Dia das Mães: o que elas realmente querem ganhar de presente

Resolvi fazer esse editorial em homenagens a todas a mães simplesmente porque acredito que o título de mãe é um título sagrado. Não tenho mais a minha querida mãezinha, mas gosto de observar o comportamento dos filhos, desde as crianças, passando pelos adolescentes e chegando aos adultos, quando a data se aproxima. É uma data mágica.

Flores sempre é um bom presente para as mães. Elas representam amor e o carinho

Não quero contar a história de como surgiu o dia das mães nos Estados Unidos, onde a data foi oficializada em 1914, mas apenas mostrar que o verdadeiro motivo da comemoração, mudou completamente. O que se queria mostrar na época era o quão importante é a figura da mãe. Esse deveria ser o motivo até hoje.

Os nobres sentimentos de afeto e carinho deveriam ser os principais pontos a ser direcionado às mães, mas o viés comercial entrou em cena e a história mudou completamente. Do meu ponto de vista, as mães, em geral, no fundo, não querem presentinhos. O que elas desejam mesmo, de verdade, é que os filhos lhe deem atenção, carinho e amor. Mais vale um abraço recheado de beijos e carinhos que um ferro de passar roupas, um liquidificador, uma calcinha, um par de meias, um celular caro, ou outro presente qualquer.

A felicidade da mãe ao receber um beijo do filho não tem preço

Não, não é isso que elas querem. Elas precisam, principalmente as mais velhas, da presença do filho ou da filha, que a cada dia estão se distanciando cada vez mais por “falta de tempo”. (será?).

Já se foi o tempo em que, no Dia das Mães, a família se reunia para um almoço fraterno, onde várias gerações desse mesmo clã comemoravam juntos esse grande dia. Hoje, muitas mães foram abandonadas por seus filhos, deixadas em asilos ou em suas próprias casas sob o cuidado exclusivo de Deus. O filho(a) ingrato(a) não tem tempo de visitá-la, de levar um abraço, de dar um beijo, de conversar, de lembrar o passado, coisa que que todo idoso gosta de fazer.

Cenas como esta é cada vez mais difícil de ser ver, mas ainda acontecem em famílias mais tradicionais

O meu recado no Dia das Mães não é direcionado diretamente a elas, mas sim, aos filhos ingratos, principalmente as filhas ingratas, que se esquecem que um dia seus filhos poderão fazer o mesmo com elas.

É obvio que uma grande parcela não faz parte desse time de filhos desnaturados. Jesus apontou a ingratidão dos filhos como um grande pecado, sendo um dos frutos diretos do egoísmo, mas também disse que aquele que honrar pai e mãe serão abençoados. Honrar pai e mãe, não consiste apenas em respeitá-los, mas também em assisti-los na necessidade, proporcionando repouso na velhice, cercando-os de cuidados, da mesma forma como eles fizeram conosco na infância.

Então, eu quero desejar a todas as mães do mundo, um Feliz dia das Mães, juntinho de seus filhos, netos, bisnetos e de todos que a amam de verdade.

Um Dia das Mães de muita luz e paz a todas as mães do planeta

  

Leave a reply