Conheça as principais doenças do coração e os 5 alimentos que vão melhorar sua potência cardiovascular

O músculo do coração trabalha de forma incessante desde o nascimento até a morte, sem cansar, desde que esteja sadio.  Especialistas contam que a capacidade do miocárdio (o músculo que forma o coração) para trabalhar sem descanso, é um dos fatos mais surpreendentes tanto da fisiologia animal quanto da humana.

Poucos sabem que o coração também tem o seu momento de descanso ou repouso. Isso acontece em um curtíssimo espaço de tempo, entre uma batida e outra, durante décimos de segundos. É neste momento que o miocárdio relaxa e recebe sangue e nutrientes através das artérias coronárias. No entanto, o coração também fica doente e hoje você vai saber quais as principais doenças que o afetam e também os cinco alimentos que ajudam a combater esses males.

Desde que sadio, o coração bate sem parar do nascimento à morte

DOENÇAS DO CORAÇÃO

As quatros principais doenças do coração são a angina do peito, a arritmia, o infarto do miocárdio e a insuficiência cardíaca.

Angina do Peito

A angina pectoris, ou simplesmente angina, é o desconforto ou dor localizada bem no centro do peito. Geralmente, ela vem acompanhada da sensação de pressão, aperto e queimação um pouco acima do tórax e, dependendo da intensidade, pode se espalhar para os braços, costas, pescoço e até nas mandíbulas.

 O cirurgião cardíaco Nelson Hossne Jr explica que a angina não é uma doença e sim um sintoma de que há uma interrupção parcial da irrigação de sangue no coração, que para de receber oxigênio e nutrientes para continuar funcionando normalmente.

As principais causas da angina são:

– Arteriosclerose (estreitamento e endurecimento) das artérias coronárias. A alimentação rica em gorduras saturadas e alimentação pobre em vegetais são as causas mais importantes, juntamente com o consumo de fume e a falta de exercício físico.

– Tendência a espasmos ou contraturas dos músculos lisos (involuntários), que formam a parede das artérias e a deficiência de magnésio e de outros nutrientes.

Sintomas

Dor intermitente ou grande desconforto e pressão no peito. Em geral, a dor torna-se mais intensa durante a atividade física e decresce durante o repouso. Alguns tipos de angina, entretanto, podem causar dor mesmo quando a pessoa está em repouso ou dormindo. É uma dor que pode irradiar-se pela mandíbula e pelos ombros ou braços (mais comumente pelo lado esquerdo do corpo).

A dor da angina pode ser agravada pelo estresse emocional, estômago  cheio e exposição a baixas temperaturas.

Infarto do Miocárdio

Segundo explica o Dr. Drauzio Varela o Infarto do miocárdio é a necrose (morte) de uma parte do músculo cardíaco causada pela ausência da irrigação sanguínea que leva nutrientes e oxigênio ao coração.

Uma alimentação balanceada, rica em frutas e legumes, ajuda na prevenção do infarto do miocárdio

É o resultado de uma série complexa de eventos acumulados ao longo dos anos, mas geralmente está ligado aos ateromas, placas de gordura e outras substâncias que se formam nas paredes das artérias. Essas placas podem crescer até entupir a artéria, ou se romper e liberar fragmentos que irão obstruir vasos que levam ao coração, causando o infarto.

Principais causas

– Arteriosclerose – Estreitamente e endurecimento progressivo nessa artéria.

– Trombose – Ou formação de coágulo de sangue no interior da artéria estreitada, que fecha completamente a passagem do sangue.

Cuidar da alimentação é importante em relação ao infarte por dois motivos: alguns alimentos exercem função preventiva, enquanto outros o favorecem. Um regime alimentar correto depois do infarto pode contribuir decisivamente para a reabilitação e prevenção de novas crises.

Sintomas

  • Dor fixa no peito, que pode variar de fraca a muito forte, ou sensação de compressão no peito que geralmente dura cerca de 30 minutos;
  • Ardor no peito, muitas vezes confundido com azia, que pode ocorrer associado ou não à ingestão de alimentos;
  • Dor no peito que se irradia pela mandíbula e/ou pelos ombros ou braços (mais frequentemente do lado esquerdo do corpo);
  • Ocorrência de suor, falta de ar, náuseas, vômito, tontura e desfalecimento;
  • Ansiedade, agitação e sensação de morte iminente.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Arritmia

A arritmia cardíaca é uma condição caracterizada pela falta de ritmo nos batimentos do coração. Ela pode ser sintoma de algum problema (físico ou psicológico) para o organismo ou fruto de um desequilíbrio do próprio órgão.

Cuidado com a alimentação, pois certos nutrientes evitam as arritmias e outros favorecem

Dentro das arritmias, existem as taquicardias (quando o ritmo é acelerado) e as bradicardias (quando a cadência é lenta demais). Ambas podem se agravar e levar ao colapso do coração.

O quadro cobra investigação médica, porque compromete o bombeamento do sangue para o corpo e chega a levar, em casos extremos, à morte súbita. A arritmia cardíaca mais prevalente na população é a fibrilação atrial, marcada por uma falha na condução dos estímulos elétricos que fazem o músculo cardíaco bater.

Aí, em vez de contrair e relaxar, o órgão fibrila, ou seja, fica apenas tremendo.

Principais causas

As causas da arritmia são muito variadas e, às vezes, desconhecidas. Porém, existem vários fatores que favorecem o seu aparecimento:

– Alimentação: certos nutrientes evitam as arritmias, outros favorecem.

– Alergias alimentares: podem ser causas de arritmias devido às substâncias toxicas que são liberadas como consequência da reação alérgica.

Tóxicos: o álcool, o café e o cigarro podem causar arritmias mais ou menos graves.

Fatores hormonais: a hiperfunção da glândula tireóide.

Sintomas

  • Palpitações no coração, que duram de segundos a semanas
  • Queda de pressão
  • Fadiga
  • Falta de ar
  • Desmaios
  • Enjoos e vertigem

Insuficiência cardíaca

A insuficiência cardíaca, também chamada de insuficiência cardíaca congestiva, é uma doença na qual o coração não consegue mais bombear sangue suficiente para o resto do corpo, não conseguindo suprir as suas necessidades.

A falta de ar na atividade física ou após deitar por um determinado tempo é uma das causas da arritmia

Principais causas

– Fraqueza do coração por falta de nutriente necessários ao desenvolvimento ao seu trabalho, como a vitamina B, ou certos minerais (cálcio, magnésio e potássio, especialmente).

– Excesso de líquidos no organismo geralmente provocado por consumo elevado de sódio ou sal, ou por mal funcionamento dos rins. Isso supõem maior volume de sangue e, consequentemente, exige maior esforço do coração, o que pode chegar a fatiga-lo.

Para o tratamento da insuficiência cardíaca é necessária uma alimentação nutritiva e tonificante para o coração, assim como a redução do consumo de sódio e/ou sal. Os alimentos diuréticos recomendados para a escassez de urina também são úteis.

Sintomas

  • Falta de ar na atividade física ou logo após estar deitado por um tempo
  • Tosse
  • Inchaço dos pés e tornozelos
  • Inchaço do abdômen
  • Ganho de peso
  • Pulso irregular ou rápido
  • Sensação de sentir o batimento cardíaco (palpitação)
  • Dificuldade para dormir
  • Fadiga, fraqueza, desmaios
  • Perda de apetite, indigestão
  • Diminuição da atenção ou concentração
  • Redução do volume de urina
  • Náuseas e vômitos
  • Necessidade de urinar durante a noite
  • Bebês podem apresentar suor durante a alimentação (ou outra atividade).

Alguns pacientes com insuficiência cardíaca não apresentam sintomas. Nessas pessoas, os sintomas podem aparecer somente sob as seguintes condições:

  • Ritmo cardíaco anormal (arritmias)
  • Anemia
  • Hipertireoidismo
  • Infecções com febre alta
  • Doença renal.

Na segunda parte da matéria, que será publicada na próxima semana, você vai saber quais são os cinco alimentos que ajudam o músculo cardíaco a viver melhor.

Leave a reply