Economia deve crescer 2,1% no Rio e trás esperança para quem busca emprego

O Estado do Rio de Janeiro teve um 2019 muito conturbado em praticamente todos os setores que movem a economia. Sua principal atividade econômica está ligada ao setor terciário, especialmente à prestação de serviços, enquanto a menor participação produtiva está na agropecuária, na composição do PIB – Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no estado.

Fila de emprego organizada pelo Sinttel-Rio em parceria com a Gerando Vidas com objetivo de apoiar desempregados a se recolocarem no mercado de trabalho

Para 2020 os economistas veem com otimismo um crescimento não muito grande, mas o suficiente para a retomada ascendente da economia. Outros setores também tendem a crescer nesse e nos anos seguintes.

Segundo informações da FIRJAN – Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – a economia está em pleno estágio de recuperação e passará em 2020, por um processo de consolidação, com um crescimento previsto de 2,1% do PIB, puxado pelo setor de Petróleo e Gás, o principal responsável por essa retomada.

A FIRJAN aponta ainda que a indústria extrativa (que ocupa um lugar de destaque na extração de sal, calcário, dolomita, mármore e especialmente petróleo) terá um crescimento de 2,9% em 2020. A indústria de transformação terá um crescimento de cerca de 1,8%, considerados índices relevantes, pois em 2019 houve queda de 0,9%.

SINE RJ (Sistema Nacional do Emprego) é um grande auxílio para quem procura vagas e para quem procura trabalhadores

O setor da construção civil também deve ter lugar de destaque no crescimento para 2020. O setor deu início a um processo de recuperação em 2019, que irá se consolidar esse ano, encerrando em ciclo negativo entre 2015 e 2018.

INFLAÇÃO E EMPREGO

Segundo a FGV – Fundação Getúlio Vargas – a inflação medida pelo IPC-S – Índice de Preços ao Consumidor Semanal – de 31 de dezembro, caiu para 0,77%, ficando 0,09 ponto percentual abaixo da taxa registrada na última divulgação, que foi de 0,86%. Com este resultado, a inflação desacelera e fecha 2019 em 4,11%.

Segundo dados da FGV inflação desacelera e fecha 2019 em 4,11%

Com os dados absolutos ainda não fechados, o desemprego no terceiro trimestre de 2019, no Rio de Janeiro, fechou com aproximadamente 1,3 milhão de pessoas desempregadas, segundo dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Esse número corresponde a uma taxa de desocupação de 14,5% no estado, a maior do sudeste.

Para 2020 estimasse um crescimento ainda tímido, mas que dá início a uma leve retomada do emprego com carteira assinada. Com a queda do juro, as atividades da construção civil e do comércio são beneficiadas e tendem a gerar mais vagas de empregos em todo Brasil e no Rio de Janeiro, trazendo esperança para quem busca um emprego.

Leave a reply